O MOVER DE DEUS NA VIDA DE JÓ

Jó 42:1-6

Pr Alencar Menezes

Na maioria das vezes não compreendemos o porquê de muitas coisas que acontecem em nossa vida e questionamos ainda mais quando estes nos atingem de uma maneira desfavorável. Jó sofreu situações que abalaram sua vida em todas as áreas, de uma só vez, no entanto, agiu na provação segundo a vontade de Deus e teve recompensa dobrada. Todos nós temos problemas, mas também temos o Espírito Santo de Deus que nos fortalece, nos capacita para vencer e nos abre os olhos da fé.

O mover de Deus em Jó é refletido:

1-NA PERSPECTIVA (Jó 1)

Logo após ouvir as primeiras notícias trágicas, Jó se ajoelha e adora porque sabe que, a menos que permaneça conscientemente submisso à vontade e autoridade de Deus irá reagir com amargura e rancor. Isto é conservar todos os projetos e planos colocados diante do Senhor, feitos antes da tribulação, não esmorecendo a fé, apesar das circunstâncias. Não se trata de uma perspectiva alienante, mas sim de não colocar nossas vidas em torno de uma perspectiva de derrota, mas de vitória com Cristo.

2-NO EXAME DA SUA ALMA

Jó olha dentro de si e pergunta o que precisa ser mudado. É certo que em todos os momentos de nossa vida precisamos mudar algo em nós. Isso faz parte de um suporte para o crescimento diário. Nos momentos de dificuldade existe a tendência do homem de não querer olhar muito para as causas e sim para os efeitos e focar na derrota. Quando procuramos em nós, como primeira causa dos problemas, com justa causa ou não, isso reflete segurança e maturidade em nosso relacionamento com Deus e abrimos nossos olhos para a santidade, comunhão e fé.

3-NO COMPROMISSO (Jó 13 : 15)

Afirmações como esta abalam os portões do inferno. O que pode parar um cristão com esse tipo de comprometimento? Não a dor, não a morte, não a privação. Não se pode questionar o desprendimento de um terrorista que explode junto com as bombas grudadas em seu corpo. Jó chega a esse ponto, pronto para abrir mão de sua vida para Deus. Somente assim, encontramos plena libertação, livres de qualquer tentação, ameaça, sedução ou pecado e só dessa forma poderemos declarar: “que já morremos” (Gl 2:20).

CONCLUSÃO: Siga o modelo de Jó. Quando damos lugar ao mover de Deus em nossa vida, seguramente chegaremos mais rápido ao lugar onde Ele pode nos restaurar e nos usar.

Aceite Cristo como Senhor e Salvador da sua vida!

Anúncios