PORQUE CARREGAR A CRUZ

PORQUE CARREGAR A CRUZ

 Pr Alencar Menezes

MC: 15:21

Jesus disse que se quiséssemos segui-lo então deveríamos carregar a nossa cruz. através da cruz somos transformados em nosso caráter, em nossa fé. Cruz é um lugar de maldição que foi transformado por Jesus em lugar de conquista. Lá foram remidas e restituídas todas as coisas.

a situação em que Simão se envolveu nos ensina uma verdade que devemos levar a para nossa casa:

VERDADE CENTRAL: Tomaremos posse da herança conquistada na cruz do calvário – é nosso direito.

1- HÁ OS QUE SÃO PEGOS DE SURPRESA

Simão vinha do campo e parou para ver o que ocorria. os romanos o obrigaram a carregar a cruz de Jesus, pois eles não queriam.

Os romanos simbolizam aqueles que observam a cruz e nada fazem incapazes de negar a si mesmos e render-se a Jesus.

Simão simboliza aqueles que são pegos de surpresa e diante das circunstâncias acabam por carregar a cruz. muitos tomam a cruz apenas em meio à tribulação.

Estamos transformados. Hoje temos consciência das dores que Jesus passou e não seremos awwasurpreendidos porque o evangelho deve ser com convicção. Tomaremos a frente e carregaremos a cruz.

2- HÁ OS QUE OLHAM E OS QUE CARREGAM A CRUZ

Nos filmes, Simão se compadece e carrega a cruz de Jesus – negativo. Como Simão muitos carregam a cruz com Jesus quando são obrigados pelas circunstâncias ou por causa das tribulações.

Os que olham podem estar dentro das igrejas onde apenas observam ou se beneficiam do poder de Deus e não tomam a iniciativa de carregar a cruz de Jesus.  O evangelho é para ser vivido e não uma parte afetiva em nós.

Não fomos chamados para sermos observadores. Somos uma geração que comerá o melhor desta terra. O nosso destino é sermos abençoados. Tomaremos a frente e carregaremos a cruz.

3- PORQUE DEVEMOS CARREGAR A CRUZ

Ao carregar a cruz Jesus nos ensina: A negar o eu (Não usou o seu poder); Amor ao próximo (Nos amou incondicionalmente); Humildade (Nada fez em interesse próprio).

Fala de propósito, de decisão e de obediência ao Pai. Somos a geração firmada na obediência ao Espírito Santo para transformar nossa vida, nossa família, todos os povos.

Hoje faremos um propósito e tomaremos uma decisão. Carregaremos a nossa cruz.

CONCLUSÂO: Não seremos espectadores ou pegos de surpresa pelas circunstâncias, carregaremos a nossa cruz. Tomaremos posse das riquezas conquistadas na cruz do calvário.

 

 

 

Ser uma família abençoada é nosso direito já estabelecido!

TOME A SUA CRUZ

Marcos 8:34-35 (NVI) Então ele chamou a multidão juntamente com os discípulos e disse: “Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a vida por minha causa e pelo evangelho a salvará.

Comentário Conhecimento Bíblico: “quando o Império Romano crucificava um criminoso ou preso, a vítima freqentemente era forçada a carregar sua cruz durante parte do caminho para o lugar da sua crucificação, carregando sua cruz pelo centro da cidade”.

Lucas 9:23-24 (NVI) Jesus dizia a todos: “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida a perderá; mas quem perder a vida por minha causa, este a salvará.

Notas de Estudo NVI: “Este é o quadro de um homem já condenado, que carrega a viga da sua própria cruz ao lugar de sua execução. Os discípulos da Galiléia sabiam o que isso significava, pois centenas de homens haviam sido executados desta forma naquela região”.

Mateus 10:38 (NVI) E quem não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim.

ESTAMOS REALMENTE SEGUINDO A CRISTO?

Modernamente, o equivalente seria andar pelo corredor que vai dar na Cadeira Elétrica. A morte é o destino, e estamos participando em uma procissão fúnebre. Pelo menos não somos os primeiros e esperamos que não estejamos sozinhos. Se “negarmos a nós mesmos”, e nos entregarmos à morte, não colocaremos qualquer esperança neste mundo. Quando “tomamos nossa cruz” é como se todas as paixões e desejos da carne estivessem condenados.

Lucas 14:25-33 (RA) Se alguém vem a mim, e não aborrece [`odeia’] a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs e ainda a sua própria vida, não pode ser meu discípulo. E qualquer que não tomar a sua cruz, e vier após mim, não pode ser meu discípulo. Pois, qual de vós, pretendendo construir uma torre, não se assenta primeiro para calcular a despesa e verificar se tem os meios para a concluir? Para não suceder que, tendo lançado os alicerces e não a podendo acabar, todos os que a virem zombem deles,… Assim, pois, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo quanto tem, não pode ser meu discípulo.

A.W.Tozer: “Dentre os `santos de plástico’ de nossos dias, Jesus tem que proporcionar o morrer”. Em outras palavras, as pessoas não querem se comprometer com o evangelho. Elas não querem negar a si mesmas, tomar a sua cruz, e viver o que nos é ordenado. Gostamos muito de ouvir sermões sobre a morte de Jesus, mas não queremos nos considerar mortos para o pecado (Rom. 6:11).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s