SITUAÇÕES NA SEMEADURA

Lucas 8:4-15

Pr Alencar Menezes

Nosso mundo está repleto de pessoas necessitadas, está sobejando de homens e mulheres que sabem que foram excluídos de alguma coisa, explodindo de indivíduos que sofrem e se dirigem à igreja em busca de ajuda, com suas mãos estendidas. Como cristãos, é nossa tarefa alcançar o mundo inteiro, semeando a Palavra Viva, de maneira que todo aquele que reconhece a sua necessidade tenha a sua oportunidade de chegar-se a Jesus. No entanto, devemos reconhecer algumas situações, até mesmo para que não nos vejamos dentro delas e também possamos ajudar outros a não caírem nas armadilhas do adversário de nossas vidas.

1-SITUAÇÃO EM QUE A PESSOA OUVE A PALAVRA, MAS NÃO CRÊ (v. 12)

Os motivos alegados para justificar a descrença se encaixam em argumentos racionais que, geralmente, são a marca da época em que vivemos, seja qual for o contexto da pessoa. Vão desde a falta de tempo, cultura, até preferências sexuais, religiosas e outras de cunho pessoal.

2-SITUAÇÃO EM QUE A PESSOA ACEITA A PALAVRA, MAS NÃO PERSEVERA (v. 13)

Geralmente a falta de perseverança vem do sentimento de imediatismo que toma de conta de muitos nesses dias. Tem-se a visão da bênção antes da intimidade com Deus, deixando de construir o relacionamento com o Pai, tornando frágil o sentimento de busca, de santidade e comunhão.

3-SITUAÇÃO EM QUE A PESSOA ACEITA A PALAVRA, MAS NÃO FRUTIFICA (v. 14)

Muitos estão vivendo a fé num contexto de religiosidade e por acomodação entram num estado de inércia espiritual e acabam por não visualizarem ou concretizarem os propósitos que colocam diante de Deus e assim, as vitórias ficam num plano de teoria. Nesse caso, as promessas de Deus podem até se cumprir na vida dessas pessoas, mas o que se poderia conquistar, em termos de uma vida de realizações e feliz, fica no prejuízo, por responsabilidade dessas pessoas, que assim deixam de glorificar a Deus, com suas vidas, de uma forma mais intensa.

COCLUSÃO: Os que perseveram e frutificam (v. 15) refletem isso no testemunho prático de suas vidas no cotidiano, pregando a palavra, preparando a terra, semeando e regando para que o Espírito Santo possa fazer crescer e florescer, para Sua glória. Dessa forma, somos abençoados naturalmente, não porque Deus é grato a nós mas, porque somos gratos a Ele.

Para sermos perseverantes e frutíferos no reino de Deus devemos começar aceitando a Cristo como Senhor e Salvador de nossas vidas.

Anúncios